Fitness

Trabalho x Vida Saudável

Rotina estressante de Trabalho x Alimentação saudável!

Parecem duas variáveis impossíveis de estarem na mesma frase.

Entretanto, para se tiver um corpo funcionando plenamente e consequentemente um bom desenvolvimento no trabalho, precisamos sim cuidar de nossa alimentação. Os alimentos ultra processados não trazem nenhum beneficio ao corpo e ter uma alimentação equilibrada não é um bicho de sete cabeças, porém requer planejamento.

As dicas a seguir não substituem uma visita à nutricionista, apenas servem para exemplificar como atitudes simples fazem toda a diferença.

De acordo com a nutricionista Cristiane Perroni, uma alimentação colorida e variada ajuda a fornecer os nutrientes necessários para manter o cérebro ativo e saudável.

Veja alguns exemplos:     

  • Carboidratos: cereais, pães, massas, hortaliças, frutas – devem constituir, no mínimo, 50% da dieta. A glicose é o combustível energético do cérebro.
  • Frutas e vegetais verde-escuros: Fontes de vitamina C, eles são um importante antioxidante que protegem os neurônios dos danos oxidai-vos dos radicais livres.
  • Castanha do Pará, nozes e amêndoas: Ricos em vitaminas E selênio reduzem o estresse oxidativo e seu dano às células do cérebro, melhoram o sistema imune e protegem contra o envelhecimento celular.
  • Peixes: Excelentes fontes de ômega 3, os peixes – salmão, atum, arenque e sardinha – são importantes para a função neurológica, sensibilidade cognitiva, aprendizado e comportamento.
  • Farinha de linhaça: A farinha de linhaça tem efeito anticarcinogênico, antiaterogênico – diminuindo a LDL e aumentado a HDL – e também é uma boa fonte vegetal de ômega 3.
  • Ovos: A gema do ovo é rica em colina, um nutriente necessário à transmissão nervosa, à regulação biliar e ao funcionamento do fígado. Ela minimiza o excesso de gordura no fígado, ajuda na produção de hormônio e é necessária ao metabolismo de lipídeos e colesterol. Sem colina, o funcionamento do cérebro e a memória ficam prejudicados.
  • Leite e derivados, mel, aveia, cereais integrais e leguminosas (feijão, lentilha e soja): Estes alimentos são fontes de triptofano, aminoácido precursor da serotonina. A serotonina (5-HT) desempenha um importante papel no sistema nervoso, com diversas funções, como a liberação de alguns hormônios, a regulação do sono, a temperatura corporal, o apetite, o humor, a atividade motora e as funções cognitivas.

Ah mas eu não tenho dinheiro para comprar tudo isso? Os alimentos listados servem de exemplos para os grandes grupos alimentares, sendo importantes para uma alimentação saudável.

E tem muitas opções bem acessíveis. Exemplos: pães integrais feitos em casa tem um bom custo benefício (darei a uma receita muito boa depois). Sardinha é um peixe barato e muito nutritivo, ovos e leite fácil para todos. Já as castanhas e a farinha de linhaça são um pouco mais caras e podem ser acrescentados quando você puder.

Até agora tudo bem, mas como levar essas dicas para o dia-a-dia.

Primeiro é fundamental dedicar um pouco do seu tempo, pelo menos uma vez por semana fazer marmitas e congela-las. No meu caso, eu almoço em restaurantes e trago apenas os lanches intermediários.

Opções saudáveis para lanches:

  • Vitamina de frutas.
  • Pão Integral caseiro com pasta de amendoim caseira
  • Hambúrguer caseiro assado com batata (doce ou inglesa) / inhame cozido
  • Carne moída com batata (doce ou inglesa) / inhame cozido
  • Macarrão integral com sardinha ou atum
  • Patê de Atum/Sardinha (caseiros) com pão integral
  • Guacamole com torrada caseira
  • Ovos (cozido, mexido, omelete).
  • Frutas
  • Suco Verde
  • Iogurte – de preferencia caseiro – porém pode se escolher a melhor opção dos industrializados
  • Bolos integrais caseiros
  • Amendoim/Castanhas

Quando se pensa numa mudança de vida para beneficiar todo o seu corpo (mente e corpo) não focando apenas em “emagrecer” mudanças de hábitos são necessárias. Foque numa alimentação para nutrir seu corpo e não apenas para “atingir” metas “inalcançáveis”. As mudanças devem acontecer para trazer benéficos e não para torna-lo escravo de dietas mirabolantes.

As dicas passadas são baseadas numa combinação de alimentos com menor grau de industrialização e que possam gerar benefícios ao corpo.

Vá alterando seu cardápio aos poucos, as mudanças na sua saúde acontecem aos poucos e requerem paciência.

Espero que tenha ajudado:)

 

 

 

Fonte: http://globoesporte.globo.com/eu-atleta/nutricao/noticia/2013/06/boa-alimentacao-interfere-na-funcao-cerebral-e-aumentar-concentracao.html

 

Pamela Sobrinho

Quem escreve?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *